domingo, 27 de dezembro de 2015

Eu nego, mas sinto!

A todo instante
Somos surpreedidos por sentimentos que
Ousa prevalecer em nós.
Por mais que na queremos sentir
Eles prevalecem
E existem momentos que vem de forma mais
Intensa e frenética
Chegando ao ponto de perturbar a alma
E roubar a nossa calma.
Assim,
Ainda confesso que o que sinto
É bem mais forte do que eu pensava.

Houve momentos que pensei que fosse fácil recomeçar,
Mas até respirar longe de você
Não é fácil porque o teu cheiro prevalece em mim
Ainda sinto o aconchego dos teus abraços
O gosto dos teus beijos,
Mas existe algo que ainda é muito vivo em
Mim,
O gosto do teu silêncio!
Isso mesmo...
Ainda me pego tentando decifrar
Se ali já não estava me dizendo
Que não teríamos muito tempo juntos!

Mas o tempo passou e tudo aparentemente
Acabou,
Ao menos da tua parte
Porque em mim ainda te amo mais do que
Nunca
Mas, por amor próprio
Acredito que sempre haverá um novo por do sol
Um novo recomeço
E por mais que esteja sendo difícil
Eu estou recomeçando sem ti
Sem tua presença
Sem o teu amor...
E hoje tudo que restou
Foi SAUDADES!

2 comentários:

Antonio Batalha disse...

A Verdade Em Poesia, está a tentar visitar a todos os seus seguidores,
para deixar abraço amigo e agradecer por termos ficado juntos mais um ano,
desejar também que este ano lhe traga muitas alegrias, e grandes vitórias.
Atenciosamente. António.
PS. tive de seguir outra vez porque estava sem foto, ou sem endereço.

Simone Medeiros disse...

Lindos versoso poeta Joselito! Parabéns! Lindo o seu blog!

Postagem em destaque

Lançamento do meu I Livro "Doce aroma de Poesia!"

Convite Especial...  Lançamento do Meu I Livro de Poemas e Poesias... "Doce a...