quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

Vergonha Nacional... Em Brasília tudo se torna em PIZZA!


Vergonha Nacional!
Bem Vindo ao país que bandidos se tornam inocentes e inocentes se tornam bandidos. Isto é Brasil.
Quanto mais o tempo passa, mas prevalece minha indignação diante dos fatos que vem ocorrendo em nosso país. Um país que teria tudo para avançar positivamente. Se de fato, cada centavo desviado dos cofres públicos, fossem investidos na SAÚDE, EDUCAÇÃO, INFRAESTRUTURA, AGRICULTURA, além de outros pontos cruciais para melhoria do povo, certamente teríamos uma melhora brusca. Falei centavos, agora imaginem se os milhões desviados e literalmente falando, roubados mesmo, estaríamos num paraíso.
Olhamos par o STF e Achamos Que lá estão Homens e Mulheres dignos de serem respeitados, mas diante do estado que estamos vendo o nosso país, logo lamentamos também. Como podem absolver bandidos que independente de ser PT ou não são bandidos!? Faço aqui uma ressalva, de que muitos apenas olham e falam do PT, mas todos os partidos sem sombras de dúvidas não tem expressado as suas opiniões porque em um momento ou outro estão envolvidos em escândalos e corrupções. Também não generalizo, porque não acredito que na Política todos são bandidos, claro que também não sou louco em achar que todos são inocentes. Existe ainda uma pequeniníssima minoria que ainda faz diferença. Pelo menos, espero acreditar.

"Essa é uma tarde triste para este Supremo Tribunal Federal. Com argumentos pífios, foi reformada, foi jogada por terra, extirpada do mundo jurídico uma decisão plenária sólida, extremamente bem fundamentada que foi aquela tomada por este plenário no segundo semestre de 2012”, foi assim que o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, criticou a posição da maioria do tribunal de reverter a decisão tomada pela Corte no julgamento principal, em 2012, e absolver do crime de formação de quadrilha oito condenados no processo do mensalão do PT.

Para Barbosa, que foi relator do caso do mensalão no julgamento principal, foi formada uma "maioria de circunstância" para inocentar os acusados, e a nação precisa ficar "alerta. 

Barbosa citou o papel de cada um dos oito acusados, entre ex-integrantes dacúpula do PT, ex-dirigentes do Banco Rural e o grupo de Marcos Valério. "Como sustentar que isso não configura quadrilha? Crimes de corrupção ativa, passiva peculato, contra o sistema financeiro nacional, tudo provado, tudo documentado. [...] Ouvi até mesmo a seguinte alegação: eu não acredito que esses réus tenham se reunido para a prática de crimes. Há dúvidas de que eles se reuniram? De que eles se associaram e de que essa associação perdurou por pelo menos três anos? Ninguém ousou dizer que não existiu", rebateu Barbosa.


Parlamentares da base e da oposição disseram hoje (27) que respeitam a decisão do Supremo Tribunal Federal(STF) de absolver oito réus condenados por formação de quadrilha na Ação Penal 470, o processo do mensalão. Sem criar polêmica, o PT comemorou o resultado que, de certo modo, beneficia o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, o ex-deputado José Genoino, o ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares e o publicitário Marcos Valério.Legendas como PSDB e DEM evitaram se estender no assunto.

Com a decisão, as penas atuais ficam mantidas porque as condenações por formação de quadrilha não foram executadas. Os réus aguardavam o julgamento dos recursos. Se os recursos tivessem sido rejeitados, os condenados que estão em regime semiaberto passariam para o fechado.
Segundo o líder do PSDB na Câmara, Antonio Imbassahy (BA), “decisão da Justiça não se comenta ou discute”. “Esse é um dos princípios de um Estado Democrático de Direito”. Parlamentares do PSDB também estão no alvo da Suprema Corte, que analisa o processo conhecido como mensalão mineiro – Ação Penal 536. O processo motivou a renúncia, na última semana, do deputado Eduardo Azeredo (PSDB-MG), que pode ser condenado por peculado e lavagem de dinheiro.

Para, o deputado Mendonça Filho (PE), líder do DEM, disse que respeita o resultado no STF, mas, como cidadão, não compreende a postura de alguns ministros. “No meu modesto julgamento, [isso] é formação de quadrilha. Mas a decisão final do Supremo tem que ser respeitada e que se cumpra a parte do julgamento que já foi consagrada inclusive com perda de liberdade dos condenados”, disse.
Maioria do STF absolve Dirceu e Genoino.

De 
acordo com o voto da ministra Rosa Weber, as provas não demonstraram que houve um vínculo associativo entre os condenados que caracterizasse uma quadrilha. Seis ministros votaram a favor da decisão e Luiz Fux foi o único se posicionar contra a absolvição. Assim, ficam mantidas as penas atuais em regime semiaberto.

O líder do PT, deputado Vicentinho (SP), reforçou a postura de que “a Justiça foi feita”. Segundo ele, o julgamento de hoje, corrige um equívoco. “Osjulgamentos foram completamente contaminados pelo efeito da política, papel que não deveria ser do STF. A Justiça deve ser serena e firme ao mesmo instante, defensora do cidadão em todos os aspectos.”

(*) Agência Brasil.
Para o ministro, o novo entendimento da corte sobre crime de quadrilha vai resultar apenas na punição de criminosos pobres, que normalmente cometem crimes de roubo e assassinato. "Agora inventou-se um novo conceitopara formação de quadrilha. Agora, só integram quadrilha segmentos sociais dotados de características socioantropológicas, aqueles que normalmente cometem crimes de sangue. Criou-se um determinismo social", destacou.

A absolvição no delito não altera outras condenações, pelas quais os acusados já começaram a cumprir penas. O resultado do julgamento dos recursos reverteu as condenações por quadrilha devido aos votos de dois ministros que não participaram do julgamento em 2012, Teori Zavascki e Luís Roberto Barroso. Ambos criticaram as penas estabelecidas pelo Supremo e, por isso, votaram por absolvições.

(*) Com informações do G1.
Fonte: http://www.momentoverdadeiro.com/2014/02/pt-comemora-decisao-do-stf-de-absolver-8-reus-do-mensalao.html

Nenhum comentário:

Postagem em destaque

Lançamento do meu I Livro "Doce aroma de Poesia!"

Convite Especial...  Lançamento do Meu I Livro de Poemas e Poesias... "Doce a...