domingo, 11 de março de 2012

Poesia... Reflexão!


Porque algo tão sublime tornou-se tão banal... Tão inútil?
Porque o Homem na sua infinita sabedoria se esqueceu de valorizar o que é belo?
O que é natural?
Porque nossa Poesia tornou-se um besteirol e não mais uma das formas mais perfeita de contar e encantar a vida como a arte, contando em cada verso ou prosa o que de mais belo existe no ser humano?
A Poesia não serve mais para quebrantar corações embrutecidos?
Não seria ela uma das principais fontes emotivas que levaria o Homem a olhar pra dentro de si e ver que ele é um nada e que necessita do amor de Deus para preencher o enorme vazio que teima prevalecer dentro de si?
Porque nossa sociedade de forma categórica decide quem nasceu pra tal arte ou quem até mesmo já está condenado?
Carlos Drummond de Andrade... Manuel Bandeira... Oswald de Andrade... Mário Quintana... Castro Alves, dentre muitos outros se tornaram poetas numa sociedade mais exigente.
E porque na atualidade em meio a tanta evolução os poetas estão naufragando?
 Porque ignoram os que têm sensibilidade para esta difícil arte que só prevalece quem tem um coração sensível disposto a ver com olhos que captam a sensibilidade da alma?
Porque nossa civilização prefere mortificar o Homem a lhe dá novas oportunidades?
O que está acontecendo com nossa sociedade?
Porque lixos humanos (músicas que fazem sucesso e que ainda polue a nossa cultura) fazem mais sucesso do que uma pequena minoria que por falta de incentivo, de capital, ficam no anonimato escrevendo belos contos, poesias ou poemas sonhando com o momento em que seriam publicados?
Perdoi-me a ousadia, mas não falo exclusivamente de mim, falo de muitos outros que conheço e que estão a ver navios por falta de oportunidades.
A definição de cultura mudou ou estão incrementando lixos humanos como mais uma forma de definição da mesma?

Falar de Poesia, deve se falar com a alma.
A nossa civilização está paupérrima.
Valores culturais são desprezados e valores capitais são mais importantes e também já se agregou a mais uma das fortes manifestações da cultura brasileira. Dá-se dinheiro... Tá ótimo!
Se não... Jogue fora... É lixo!
Poesia...
Um simples grão em pleno Século XXI.
O que pensaria o memorável Carlos Drummond diante dos fatos ao escrever o poema: "O sentimento do mundo!?"
Ele... Eu posso até não saber ou o que pensar diante dos fatos, mas eu?
Mesmo no anonimato, aos poucos vou conclamando minhas tristes palavras ao vento, nesta sociedade capitalista onde até se criou o paradigma de que "Poesia não é coisa de Homem!"... Como diria um amigo meu... _ É brincadeira um negócio desses?!...(Palavras de Gustavo). Só nos resta ri duma afronta deste tamanho dos que foram chamados para esta difícil tarefa.
que Infelizmente não é brincadeira Gustavo, é a mais pura verdade! Nua e crua, mas é a realidade!
Triste mundo cruel que teima mortificar nossos sonhos e nossos projetos no meio poético ou lírico!
Como dizia o grande filósofo Demócrates:
"Quem ouvir de mim estas sentenças com inteligência, realizará muitos atos dignos de um Homem e não realizará muitos atos vis!"

Portanto...
Enquanto vida houver estarei conclamando ao mundo um pouco do que penso mesmo como uma pequena voz no deserto, ao menos para ver se outros se despertam e usem a palavra para o bem da humanidade!

"Não importa onde você parou... Em que momento da vida cansou... O que importa é que sempre é possível e necessário RECOMEÇAR"
RECOMEÇAR é dar uma nova oportunidade a si mesmo... É renovar as esperanças na vida e o mais importante... Acreditar em você de novo. Sofreu muito neste período? Foi aprendizado... Chorou muito? Foi limpeza da alma! Acreditou em tudo que estava perdido? Era o início da tua melhora... Pois é... Agora é hora de reiniciar... De pensar na luz... Em novas descobertas!"... Carlos Drummond de Andrade!

Nenhum comentário:

Postagem em destaque

Lançamento do meu I Livro "Doce aroma de Poesia!"

Convite Especial...  Lançamento do Meu I Livro de Poemas e Poesias... "Doce a...