domingo, 18 de março de 2012

Meu Espelho...


Nunca parei pra pensar
Que tudo aquilo que passei pudesse ser refletido hoje
Em você!
A falta de amor
Carinho
Compreensão
E acima de tudo o apoio familiar!
Nossos incentivos vieram através das broncas
Porradas
Humilhações e até espancamento!
Isso nos deixou revoltados,
Nos fez trancar para a vida
Amigos
Familiares
E o dom supremo... O amor!
Houve momentos em que em lágrimas
Buscávamos respostas em todos os lugares.
Quantas vezes indagamos Deus?
Porque isso?
Porque aquilo?
As respostas não vieram de imediato e isso nos deixou
Perplexos... Atônitos... Apavorados e assim recuamos!
Construímos nosso próprio mundo
E só entrava quem queríamos.
Será que houve espaço para nossos pais
Amigos
Ou quem sabe um grande amor?
Juramos vingança para quem nos atacavam...
Assim fomos vivendo nos tornando crueis com todos
E até conosco mesmo!
Será que temos direto de agir de tal forma?
Porque não entendermos a nossa célula familiar?
Se parássemos pra imaginar que nossos pais estavam presentes
Ausentes... 
Com certeza nossa realidade seria outra!
A ausência dos nossos pais
Da figura paterna sobrecarregaram nossas mães
E nos momentos de desespero
Elas não tiveram em quem se apoiar...
Quanto mais precisávamos do amor paterno
Mais elas se sacrificavam e às vezes não conseguiam...
Porque estavam desempenhando um papel que não era dela!
E o pão de cada dia de onde deveriam tirar?
E as noites cansadas... Fadigadas
Do árduo dia de trabalho tanto debaixo do sol quanto da chuva?

Pensemos um pouco...
Como eles foram criados?
O que os pais dos nossos pais fizeram com eles?
Tiveram as mesmas oportunidades que tivemos mesmo sendo humilhados
Muitas das vezes?
Será que eles nos odiavam como escrevíamos
Em nossos amarrotados papéis?
Se entendêssemos que quem ama corrige
Certamente entenderíamos o por quê de apanharmos tanto,
Pensando eles que estavam fazendo o bem
Porque eles foram criados da mesma forma
E não aprenderam outros meios,
Não frequentaram escolas...
A ausência do diálogo era contínua!
Será que só nós chorávamos?
E eles?
Será que somos capazes de imaginar que por nossa causa
Eles derramaram rios
Lagos ou talvez até oceanos de lágrimas?
Hoje...
Olhando pra você posso ver meu reflexo!
Quando eu deveria apoiá-los,
Eu me neguei!
Não quis entender que antes de ser nossos pais
Eles eram humanos
E como tal, tinham o direito de errar pensando está certo!
Sim...
É verdade!
Eles erraram...
E quem somos nós pra julgá-los ou não perdoá-los
Quando o próprio Cristo  perdoo não só 7
Como 70X7?
É verdade que a forma que nos criaram nos deixou mórbidos,
Orgulhosos... Presunçosos,
Estamos frios!
Mas até quando?
Porque não recomeçar nos humilhando diante de Cristo
E pedindo perdão clamando... Chorando,
Pedi que derrube as barreiras
Derrube aqueles muros construídos há anos atrás
E nos dê um coração segundo o coração do Pai?
Se pedirmos com fé... Crendo, logo receberemos...
E só assim vamos recomeçar mesmo ainda sendo humilhados!
E entregar nosso ser ao Senhor
Ele renovará nossas forças
E nossas vidas serão como um manancial de águas viva
Sempre fluindo segundo as misericórdias de Deus!

Tudo isso eu descobrir quando olhei para ti
Porque você é o meu reflexo...
Hoje eu venci porque Cristo nos amou primeiro,
E tenho certeza que no Senhor encontraremos abrigo e proteção...
E em mim
Encontrarás um ombro amigo
Porque somos frutos da criação!

Joselito Nascimento Otílio
Mooca_SP
       Em: 18.08.04... Às 19h e 59min e 52seg.
 Homenagem a alguém... Pode ser você!

Um comentário:

Salles disse...

Oi, olha só, vc me propôs uma parceria p um sorteio, podemos conversar, se vc puder, pode me adicionar ao msn: salles_l@hotmail.com
Quanto ao banner, eu sou um zero a esquerda, quem faz p mim é uma amiga virtual do Ceará e outra de portugal. Se vc precisar de outra coisa q eu saiba fazer estou pronta e disponível p te ajudar, certo? Aguardo seu contato

Postagem em destaque

Lançamento do meu I Livro "Doce aroma de Poesia!"

Convite Especial...  Lançamento do Meu I Livro de Poemas e Poesias... "Doce a...