domingo, 4 de dezembro de 2011

E tudo foi tão simples assim... Tocando em frente!

Estava quieto

Despercebido

E então, do nada quando olhei nos teus olhos

Ti vi... E você tornou-se tudo.

Tudo foi muito rápido

Intenso e por um momento

Achei que tinha encontrado a felicidade.

Comecei a ver a vida com outros olhos

Com alegria,

Tão somente porque te encontrei

No momento que minha vida

Precisava de fato de um sentido...

E você deu esse sentido,

Ainda que por um momento!

O tempo foi passando e mesmo distante

Fomos nos envolvendo mais e mais.

A cada dia, hora, minutos e segundos.

Houve momentos que parecia extasiado

Entorpecido diante do que estava me acontecendo...

Nos acontecendo, diga-se de passagem.

Houve momentos que só de pensar viver longe de ti

Me dava calafrios

Arrepios acompanhados de um medo intenso

E por incrível que pareça, parece até que eu já sabia que algo estava pra acontecer,

E de fato, mais uma vez, estava certo...

Não só do que estava sentindo como da sua indecisão

Do seu medo que ousava permanecer.

Foi então, que mais uma vez

Tentei inutilmente te mostrar que tinha algo errado

E que o melhor era ficarmos juntos

E mesmo concordando comigo

Você mais uma vez retrocedeu

Enquanto eu esperava por uma decisão sua

Uma decisão que mudaria nossas vidas.

Como fui tolo né?

Pensar que tudo seria diferente contigo

Já que você deixa-se ser dominada pelo medo, pelas incertezas que ousam te cercar...

E que parece que você não quer sair deste calabouço.

A imagem acima postada,

Ela me remete a algumas visões e uma delas

É ver como esta criança com esta flor de lã

Da forma mais simples, bela, suave e involuntariamente

Se diverte por um momento,

E então, eu vejo você...

Brincando consigo mesma preferindo continuar como está

A viver algo novo

Vê que por um momento esta pequena flor está belíssima,

Mas na medida que, com o toque suave das mãos desta criança que toca por diversas

Vezes nela

Levemente ela vai se dissipando

Se desfazendo e deixando seu formato de flor

Para assumir o simples formato de lã ao vento

Ainda que permanecendo em sua essência, a essência de uma flor?

Hei, volte-se para a imagem acima por um momento...

Viu?... Observou?

Então, mais uma vez há de concordar comigo que

Talvez sejamos lã ao vento

E quanto mais o tempo passa, mais esta lã se distancia.

Assim sou eu, já estou me distanciando

Não porque quero, mas porque preferes assim.

Escreveste meu nome no vento e o vento levou...!

Espero que diante de tudo isso

Apenas reste uma certeza:

“Seja feliz de acordo com suas decisões, com suas escolhas!”

Quanto a mim, não se preocupe,

Talvez fui apenas um cometa que logo veio, mostrou seu brilho e passou...

Mas para mim, fostes uma estrela... Lembre-se disso!

Estou partindo...

Mas nos encontraremos nessa longa estrada da vida

Com uma grande certeza:

Fiz o que pude pensando ser o melhor.

Não me arrependo

Faria tudo de novo se necessário fosse

Para vencer o medo

Medo do medo do nada

Ou talvez o medo de tudo!

Enquanto isso, vou Tocando em frente/Almir Sater

Ando devagar
Porque já tive pressa
E levo esse sorriso
Porque já chorei demais

Hoje me sinto mais forte,
Mais feliz, quem sabe
Só levo a certeza
De que muito pouco sei,
Ou nada sei

Conhecer as manhas
E as manhãs
O sabor das massas
E das maçãs

É preciso amor
Pra poder pulsar
É preciso paz pra poder sorrir
É preciso a chuva para florir

Penso que cumprir a vida
Seja simplesmente
Compreender a marcha
E ir tocando em frente

Como um velho boiadeiro
Levando a boiada
Eu vou tocando os dias
Pela longa estrada, eu vou
Estrada eu sou

Conhecer as manhas
E as manhãs
O sabor das massas
E das maçãs

É preciso amor
Pra poder pulsar
É preciso paz pra poder sorrir
É preciso a chuva para florir

Todo mundo ama um dia,
Todo mundo chora
Um dia a gente chega
E no outro vai embora

Cada um de nós compõe a sua história
Cada ser em si
Carrega o dom de ser capaz
E ser feliz

Conhecer as manhas
E as manhãs
O sabor das massas
E das maçãs

É preciso amor
Pra poder pulsar
É preciso paz pra poder sorrir
É preciso a chuva para florir

Ando devagar
Porque já tive pressa
E levo esse sorriso
Porque já chorei demais

Cada um de nós compõe a sua história
Cada ser em si
Carrega o dom de ser capaz
E ser feliz.

2 comentários:

Sol disse...

Perfeito! Simplesmente perfeito! Parabéns! Quanto sentimento! Quanta doçura e realidade em cada palavra. Me emocionei aqui. Cada palavra expressa algo tão real e tão verdadeiro, que so você sabe fazer.

Mirelis de Acacio disse...

Muy Bello su Poema, lo felicito, Dios lo bendiga :)

Postagem em destaque

Lançamento do meu I Livro "Doce aroma de Poesia!"

Convite Especial...  Lançamento do Meu I Livro de Poemas e Poesias... "Doce a...