segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Se me amasses...!




Se me amasses como Eu te Amo entenderias

Que ainda que sendo loucura

Há em meu coração um espaço que é teu

Que você ainda domina

E me faz perceber que embora eu tendo que acreditar

Que não existe mais nada entre nós

Ainda assim sou tentado a ver que os vestígios de tudo que um dia sentir

Ainda ousam prevalecer

Permanecer...

É inevitável já que não dominamos nossos sentimentos!

É inevitável ignorar tua existência

Tua presença já que habitas em mim da forma mais simples

Mais singela

E acima de tudo... Mais intensa!

O que fazer diante de tudo isso?

Ignorar você?...

Me diz como, se teria que mortificar a mim mesmo

A me matar lentamente já que em mim ainda há mais de ti

Do que de mim mesmo?

Sim... Como ignorar tua face se ela me persegue por onde ando

Se no mais obscuro que se possa existir

Você ressurge nitidamente

Me fazendo ver que nada é como eu penso

É como eu desejo...

E tudo isso vai muito mais além que isso.

Sinto tua presença na leveza do vento que passa,

Pois nele sinto o mais doce e delicado perfume

E o doce aroma do teu corpo...

Ouço tua voz no doce soar de uma melodia

Que fala de amor, de paz alegria...

Quiçá de angústia

Mais ainda assim, depois de ouvi-las

Ainda assim, permanece a mais doce das lembranças

Lembrança do amor

Lembrança de você!

Sinto tua presença acima de tudo...

Quando pensando não pensar em nada

Ainda assim você invade meu sono e se materializa me fazendo perceber

Que por mais que eu tente

Por mais que eu fuja

É inevitável não pensar em você

E então, deparo com a mais triste das verdades...

Te amo mais do que tudo...

Então, descansarei em paz esperando que em algum momento

Tudo isso de fato, chegue a um ponto final...!

Um comentário:

Walesca disse...

quee Lindoo Pii, muito lindo mesmo ! Parabéns !

Postagem em destaque

Lançamento do meu I Livro "Doce aroma de Poesia!"

Convite Especial...  Lançamento do Meu I Livro de Poemas e Poesias... "Doce a...