quinta-feira, 2 de setembro de 2010


Como eu vejo o outro?

Como eu vejo o outro não seria contrapondo um pouco daquilo que há em mim?

Porque o outro é falso e eu sou verdadeiro?

Porque o outro é corrupto enquanto eu não sou?

Não seria até uma inversão de papeis

Onde preferimos falar do outro quando na realidade deveríamos nos esvaziar

Daquilo que somos e na maioria das vezes não reconhecemos!?

Porque criticamos o outro e nunca queremos ser criticados?

Eles estão errados e nós estamos certos?

Porque não vemos o outro com olhar de amor

De alegria

De fé e esperança?

Se em nós habita o bem porque às vezes o mau prevalece?

Porque não queremos ser julgados mais nos colocamos nas condições de juízes e promotores

Nos esquecendo que com ferro ferimos e podemos ser feridos?

Hoje juízes amanhã réus!

Portanto vale o conselho:

Antes de olhar para o argueiro do outro

Tire as traves dos teus olhos para que não possa ser reprimido

E envergonhado diante da nossa sociedade

Que por si só trás as marcas da ganância,

Da arrogância e da prepotência encravada em teu peito!


Obs.: Desculpem queridos pelo sumiço por um tempo, mas foi preciso! Abraço a todos e estou de volta!


2 comentários:

claudia maria aniceto disse...

Bom dia amigo. Que felicidade que fico em saber que está de volta, estava sentindo falta de vç, das suas poesias, da sua presença mesmo virtual mas importante. E como sempre arrasando nos textos, amo. Bjs amigo, um lindo fim de semana, fique em paz e com Deus.

Aline Cruz disse...

Oii tem um selo para vc no meu blog...
Beijos!!

http://entrelinnhas.blogspot.com/

Postagem em destaque

Lançamento do meu I Livro "Doce aroma de Poesia!"

Convite Especial...  Lançamento do Meu I Livro de Poemas e Poesias... "Doce a...