quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

A Cruz está Vazia!












Recordo ao passado,
Eu vejo os açoites que eram meus
Os pontapés,
O sofrimento,
A dor dos pregos em tuas mãos
Quando deveriam ser nas minhas.
Vejo os pregos em teus pés
E lembro que também deveriam ser nos meus...
E por mais que eu tente imagina tamanho sofrimento,
Não consigo suportar tamanha dor, tamanho desespero
Em uma jornada que parecia interminável!
Se eu estivesse lá...
O que eu faria?
Zombaria de ti como os fariseus
Ou te negaria como Pedro?
Os ladrões que ali estavam cometeram desatinos...
Mas tu, Senhor!?
Qual foi o teu crime?
Demonstrar amor por uma humanidade corrompida pelo pecado?

Fecho os olhos
E te contemplo naquela cruz,
E hoje sou feliz
Porque te encontrei naquela cruz,
Rude Cruz!
Minha alegria é saber que
A Cruz está Vazia
Porque ressuscitaste meu Senhor destruindo a morte e levando os nossos pecados
E hoje intercede junto ao Pai
Por meus pecados... E só agora posso gritar:
_ Extra! Extra!
A Cruz está Vazia!
Aleluia!... Cristo já ressuscitou e eu sou livre para adorá-lo
E exaltá-lo na beleza da tua santidade para todo o sempre!


Joselito Nascimento Otílio
Camamu_BA
Publicado na Revista Atitude
Ano CL N 402_ Segundo trimestre de 2007
Sessão: Encontro com a poesia!

Nenhum comentário:

Postagem em destaque

Lançamento do meu I Livro "Doce aroma de Poesia!"

Convite Especial...  Lançamento do Meu I Livro de Poemas e Poesias... "Doce a...